Aimetis Senstar Symphony

Ecossistema Aberto. O Aimetis Symphony é instalado em hardware comercial PC pronto para uso e suporta milhares de câmeras e codificadores de rede.

aimentis-senstar

Custo total de propriedade mais baixo

O Symphony oferece o menor custo total de propriedade através da consolidação de servidores, reduzindo o licenciamento da Microsoft e melhorando a eficiência do usuário.

Fácil de usar

Um cliente web simplificado baseado em HTML5 é dedicado para administração, combinado com um cliente Operator baseado em Windows dedicado para monitoramento de vídeo e alarme.

Principais características

  • Alta escalabilidade – o Symphony é altamente otimizado para gravação e transmissão de vídeo, o que reduz o hardware no local
  • Administrador com base na Web – Os administradores agora têm um Web client dedicado baseado em HTML5, eliminando a necessidade de instalar e manter um cliente de gerenciamento baseado no Windows
  • Gerenciamento centralizado de nuvem – Com o uso do Senstar Enterprise Manager ™, o Symphony pode ser gerenciado centralmente, fornecendo atualizações de software, configuração e monitoramento de integridade em implantações de vários locais
  • Native Analytics – O Symphony foi desenvolvido desde o início para suportar a análise de vídeo. Aplicativos analíticos incluem rastreamento de movimento, rastreamento de PTZ automático, contagem de pessoas e muito mais
  • Alta segurança – o Symphony emprega criptografia SSL em todas as comunicações para garantir uma implantação segura. O teste de penetração é usado rotineiramente para identificar e resolver proativamente possíveis problemas de segurança
  • Failover de servidor e armazenamento – o Symphony oferece funcionalidade de failover integrada sem a necessidade de dispendiosos servidores Microsoft Clustering e extras

O Senstar Symphony™ é a nova referência para software de gerenciamento de vídeo inteligente (VMS). Altamente escalável, fácil de configurar e usar, o Symphony é a solução perfeita para instalações de servidor único e implantações de vários servidores.

 

O vírus Corona já está em mutação desde a sua descoberta em 1960 e somente em 2020 ele sofreu pelo menos duas mutações conhecidas. Segundo especialistas, é possível que sejamos forçados a conviver com o Corona como convivemos com as gripes. A esperança de eliminar o vírus começa com uma vacina, mas não representa o fim do caminho, pois ela só será efetiva para as versões conhecidas dele.

Ambientes de uso coletivo e fechados são reconhecidamente os locais ideais para disseminação de vírus pelo ar ou pelo toque. Ou seja, quase todos os prédios e estabelecimento comerciais não estão preparados para este futuro.

Então…, o que fazer?